Celebridades que sumiram do cinema por razões incomuns


É muito comum sabermos de artistas que afundam suas carreiras por conta de prisões e acabam sumindo da mídia, seja ela televisão ou cinema. Porém, em alguns casos, não é por causa de situações como essa e sim por razões um pouco inesperadas... algumas muito inesperadas....




Você deve se lembrar de Thora Birch em Beleza Americana, mas ela já era uma grande aposta aos 8 anos, vencendo o prêmio Melhor Atriz Jovem com Menos de Nove Anos de Idade (sim, isso existe) para um filme chamado Um Alienígena do Barulho (Purple People Eater, 1988). Em seguida, ela alcançou o estrelato como uma adolescente em Beleza Americana e Ghost World. Em outras palavras, ela fez o tão raro salto de papéis "garotinha bonitinha" para "sério dramas premiado com o Oscar" e foi criada para se tornar a garotinha sexy e sombria de sua geração, mas....

Ela não aparece em praticamente nada digno de nota, desde 2001. E a causa parece ser seu pai, uma ex-estrela pornô. Sim, Jack Birch foi uma estrela pornô dos anos 1970, atuando no clássico Garganta Profunda. Ele é o empresário Thora, apesar de não ser muito bom, já que tudo o que ele parece fazer é causar problemas. Na gravação de algumas cenas de Beleza Americana, Thora ainda era menor e a presença dele, como pai, era imprescindível para gravação de algumas cenas. 

No entanto, no filme Dupla Personalidade (Winter of Frozen Dreams, 2009), Jack insistiu para acompanhar as cenas que envolviam nudez e sexo com sua filha, que já tinha 26 anos! E o bizarro da história é que ele ficou dando dicas de como o ator devia fazer com sua filha, ameaçando tirá-la do filme e matar os diretores assistentes, porque eles não estavam filmando as cenas de sexo do jeito que ele queria.  E Hollywood decidiu que não valia a pena o risco de um sujeito instável por uma atriz. E se você pegar ela um dia, pergunte pro sogrão como é que ele quer você faça sexo, e ele vai assistir só pra ver se está tudo certinho.



Essa é para quem é um pouco mais velho.... No começo dos anos 80, na 'rabeira' de Star Wars, veio o primeiro filme (que seria uma trilogia também) de Flash Gordon, estrelado por Sam J. Jones no papel título. O filme foi um fracasso de bilheteria e os outros filmes foram deixados de lado. Ainda assim, sendo Flash Gordon um ícone, o filme acabou ganhando o status de cult. Recentemente até fez uma participação em TED, de 2012 como Flash Gordon. 

Mas....
Como ser um herói de filmes de ação não deu certo, Jones decidiu tornar-se um herói de verdade.  Depois de passar despercebido em pequenos papéis nos últimos 20 anos,  Jones decidiu que não queria apenas ganhar a vida fazendo convenções ao lado de nomes como Lou Ferrigno e Burt Ward. Não, Sam J. Jones é um ex-fuzileiro naval, e apesar do fato de que ele estava entrando em seus 50 anos, decidiu submeter-se a formação especializada para iniciar uma nova carreira trabalhando como guarda-costas e especialista em extração refém de pessoas ricas em ambientes hostis. 

Depois de completar o treinamento, um dos seus primeiros trabalhos foi indo para Nova Orleans para proteger executivos que tinham ficado para trás após o furacão Katrina. Jones viria a fundar e se tornar o CEO da sua própria empresa de segurança, Inner Cordon Inc. Sua especialidade é fornecer proteção para ricos e poderosos, as pessoas que viajam para áreas de alto risco, como as partes mais anárquicos do México.

Nós estamos imaginando que está sendo amarrado em algum buraco do Terceiro Mundo, em seguida, vendo Jones vêm caindo pela janela com Queen tocando no fundo. Você com certeza pensaria está tendo alucinações.




Você sabe quem Jennifer Grey é. As mina vão lembrar de Dirty Dancing e o mano vão lembrar dela como a irmã do Ferris Bueller, de Curtindo a Vida Adoidado. Rapidamente, ela se tornou uma das atrizes mais desejadas da época. 

Mas...
Para parecer mais com outras atrizes de Hollywood, ela fez uma plástica no nariz e o que aconteceu? Exatamente o que ela queria, se tornou apenas mais uma em uma multidão de atrizes. Perdeu o diferencial.


Entrou na sala de cirurgia como uma celebridade e saiu de lá como anônima...


Jake Lloyd só teve um grande papel filme, mas era O papel! Aos 8 anos de idade, Lloyd foi escalado para o que na época era talvez o maior papel de um ator da criança já havia desembarcado. Ele iria ser Anakin Skywalker, o jovem Darth Vader, também conhecido como o ícone da cultura pop atemporal, no quarto filme da mais franquia de sucesso na história da humanidade. Sim, ele conseguiu o papel principal cobiçado em Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma. E sendo uma criança, as pessoas vão pegar leve com você, certo? Errado!

Claro, você sabe que, apesar arrecadar mais de um bilhão de dólares, o filme cairia como uma das coisas mais odiadas da história da civilização, e um monte dessa raiva irracional dos fãs caiu sobre a criança. Avaliações do seu péssimo desempenho foram esmagadores, a Newsweek referiu-se ele como "Manequim Skywalker".

Não foram apenas as críticas de revistas que Lloyd teve que ouvir, os milhares de fanboys de Star Wars sempre foram cruéis com o pobre garoto em todos os eventos que ele ia.  À medida que os anos passavam e mais filmes ruins (ainda que ele não tivesse nada a ver com eles) as reações só pioraram. Finalmente, Lloyd surtou, destruindo todas a memorabilia de Star Wars  que possuía. 

Ele também desistiu de ser feliz, pessoa agradável. Ele culpa o papel por arruinar sua vida, despreza câmeras de vídeo, e se irrita profundamente quando alguém sequer menciona Star Wars. Mesmo quando ele está em uma convenção de ficção científica cheio de, você sabe, fãs de Star Wars. 

Comente com o Facebook: